Prós e contras de uma longa viagem de carro


É migos, viajar é ótimo, mas nunca me senti tão feliz como quando cheguei em casa.

Acontece que, fui com meus país para Alagoas DE CARRO. São 2.000 e poucos km e chegou uma hora em que eu não aguentava mais ficar dentro do carro.

Resolvi fazer esse post para contar mina experiência com isso e destacar alguns prós e contras que para mim são importantes (:

Prós

– Você consegue prestar um pouco mais de atenção no nascer e no pôr-do-sol e é uma coisa linda.

– Dá para ouvir suas musicas favoritas, ver filmes ou séries se você tiver baixado e bastante bateria no notebook ou seja lá o que.

– Dá para escrever. Inclusive alguns posts que soltei durante a viagem foram escritos/pensados no carro.

– A natureza te inspira (no meu caso ajudou a escrever)

– Você dorme em pousadas aleatórias e talvez possa se sentir como um mochileiro (quando parava me sentia assim)

Contras

– Se você for ansioso como eu, TALVEZ o Dramin não ajude tanto assim e provavelmente você vai ficar acordado o dia todo. Quando isso acontece, parece que a viagem não vai acabar.

– Se você tem pais que curtem músicas diferentes ou odeiam as músicas que você ouve e você não tiver um fone de ouvido e algo com suas musicas, é provável que você sofra hahaha

– Eu tentei ler, mas fiquei super enjoada. Não entendo e não recomendo… (A menos que você não passe mal 🤔)

– A paisagem é linda, mas parece que é tudo igual.

Esse foi mais um desabafo do que foi ruim e o que foi bom durante esse percurso cansativo de 2 dias de estrada, mas espero que possa ajudar um pouco quem pensa em fazer uma viagem longa assim de carro ou ônibus. Percebemos que gastaríamos menos com transporte se fôssemos de carro ao invés de avião+carro alugado, mas eu juro que nunca mais faço uma viagem longa assim de carro!

É chato, dá cãibra nas pernas e você precisa sempre achar uma posição diferente que seja no mínimo um pouco mais confortável, mas vamos sempre pensar pelo lado positivo: se você for só passageiro, como eu, agradeça! Dirigir deve ser a treva em viagens assim hahahaha

Anúncios

Por aí: Turistando em Aracaju – SE

Felicidade das férias foi conhecer dois estados. Não imaginei o quão legal seria vir para cá de carro. Por mais cansativo que tenha sido ficar viajando durante dois dias e 6 horas, valeu a pena ter nosso carro e fazer um tour por aqui. 

Conhecemos Sergipe durante dois dias e meio. Passeamos com meus tios e alguns primos que tenho em Aracaju. Eles fizeram de tudo para passearmos bastante, mas dois dias é um tempinho curtíssimo então aproveitamos como deu e, sinceramente? A casa do meu tio que tem uma piscina não me dava vontade de sair de casa ❤ hahahaha 

Além de turistar na orla, conhecemos uma parte da praia. Comparando essa parte que conhecemos, gostei mais das praias de Alagoas falando de limpeza e beleza, mas foi ótimo passar esse tempinho com minha família que mora mais longe. 

#Dica1: Passem sempre protetor solar. Nossa pele agradece hahahaha ❤

#Dica2: Quando vierem, visitem o oceanário. Ouvi falar muito bem do projeto TAMAR. 

#Dica3: Turistem bastante na feirinha de artesanato que tem perto da orla. Tem varias coisinhas legais por lá. 

Queria ter conhecido o oceanário e tirar foto com a estátua da tartaruga gigante e do caranguejo gigante. Quem sabe da próxima 🙂 

Por aí: Feirinha de artesanato de Maceió

Confesso que dessa série de posts, esse foi meu favorito justamente pelo assunto.

Sou suspeita para falar de artesanato porque AMO de paixão. Estava completamente ansiosa por esse dia que estava meio pré-definido. Foi ótimo o passeio.

A feirinha de Maceió fica na beirinha da praia. É como se fosse um calçadão com restaurantes, barraquinhas que vendem tapioca e gente vendendo artesanato na rua. Entre eles, algumas pessoas vendiam pinturas em tecido. Se eu tivesse grana e espaço, teria comprado com certeza! Além disso, conta com uma pista de skate e um espaço para patins. Fiquei namorando a galera que manja dos patins hahaha

Fomos para a feirinha de artesanato. Quase não consegui tirar fotos de lá, parece que a câmera não curte muito a noite e as fotos ficaram meio tremidas, mesmo assim não podia deixar de fazer esse post mostrando essa parte fofíssima da viagem. Não comprei muita coisa lá porque o que mais tem é enfeite e lá em casa minha mãe é a louca dos enfeites da estante.  Ela reconheceu que a estante de casa já está bem carregada de coisas e não comprou nada que enfeite mais. UFA!

Falando sobre o preço, achei bem OK! Não é a primeira vez que venho, mas é a primeira vez que venho com meu próprio dinheiro hahaha

Compensa muito comprar as coisinhas de lá, mas depende muito do quanto o comprador está disposto a gastar, porque os preços variam muito não só do trabalho e complexidade das peças, mas pelo tamanho também, exemplo: Os chaveirinhos que comprei (os de vidro na primeira foto). Paguei R$5,00 em três, tem a versão enfeite que também comprei três e paguei R$10,00 e tem também a versão garrafa que é R$10,00 a unidade, então depende muito das peças e do trabalho também. Valeu a pena por ser barato, mas aposto que deu um trabalhão fazer a paisagem de areia dentro do vidrinho. Coisas feitas à mão são só amor, fala sério ❤

 O resto das coisas eram enfeites de barro, porta-retratos, ganchinhos de pendurar chaves e um milhão de bugigagas. Ficaria aqui até amanhã escrevendo tudo o que vi. A maioria das coisas eram feitas com casca de coco ou madeira, mas tinham coisas de barro também. Um trabalho mais lindo que o outro.

img_0327

Bolsas, roupas e chapéus também faziam parte do caminho e deu vontade de levar de tudo, mas me contive e acabei comprando só umas argolinhas para a orelha que estava procurando em SP feito LOUCA e não achava e as garrafinhas de vidro.

Por aí: Tour por Coruripe, Lagoa Azeda e Praia do Frânces

Ontem foi o segundo dia do nosso “tour” por aqui e conhecemos mais três praias de Alagoas.

Paramos primeiro em Coruripe para almoçar e corri para tirar fotos. Lá é um pouco diferente das outras praias. As Barreias de Coruripe são mais divididas que a Barra de São Miguel. Lá, a parte em que almoçamos fica longe do mar aberto cheio de ondas. É mais calmo e até tem como atravessar sem precisar nadar na água salgada, mas preferi ficar onde era mais parado mesmo. Mesmo assim, pensem em como esse lugar é lindo ❤️

Depois paramos na Lagoa Azeda e fomos direto para a Praia do Frânces. Não tem muita coisa para dizer sobre elas além de: ESTOU APAIXONADA!

As praias que conhecemos aqui no geral são bem azuis e limpas e além da paisagem natural, os hotéis e pousadas são lindos também. Não foquei muito nessa parte, mas fiquei encantada mesmo assim. Espero um dia poder voltar e me hospedar em um daqueles hotéis lindos.

Essa está sendo uma das melhores viagens que já fiz até agora. Ainda vamos ficar por aqui por mais uma semana e continuaremos visitando tudo o que pudermos e claro, continuarei compartilhando tudinho 🙂

Por aí: Barra de São Miguel – AL

Há dois dias começamos um tour pelas praias de Alagoas e nos próximos dias vou postar as fotos dessa viagem que está sendo linda demais!

As fotos não ficaram tão bonitas quanto a beleza real das praias, mas acho que dá para ter uma noção enorme do quão lindas elas são.

Começamos pela praia mais próxima de Teotônio Vilela: Barra de São Miguel.

A Barra de São Miguel é a praia que mais gostei desde que estamos aqui por ser calma e ter bastante coisas para fazer. Ela tem umas pedra mais ao fundo que faz com que as ondas se quebrem nelas e bloqueiam o volume de ondas, ou seja, a praia fica parecendo uma represa ou um lago. Fica tão calmo que dava até para fazer Stand up, mas não foi dessa vez que fiz. Quem sabe antes de ir embora? 🙂

Tá vendo essas árvores? São elas que ficam na frente de um “lago” que tem no meio da praia. A água é limpa e dá para ver os peixinhos sem esforço.

Praia é tudo de bom e essa foi umas das melhores que já conheci. Estive aqui há dois anos atrás, mas sem comparação o tanto que aproveitei até agora. Ainda vem muitas novidades por aí…